24 de jul de 2009

e dar um abraço, só um abraço, daqueles bem fortes que não pedem palavras, que sozinhos já expressam a tamanha vontade que eu tenho de ter você por perto, que essa distância é o que mais me dói, que muito além de querer, eu preciso de você perto de mim, que toda a vez que eu tenho que ir parece que uma parte do meu coração tá se desfazendo, que eu já cansei de chorar – e sinto uma tremenda vergonha de sequer admitir – implorando por você, pelo seu cheiro, pelo teu cabelo-estilo-beatles o qual você vive implicando – e eu acho uma graça -, pelo teu olho, que me ganha só de me encarar por dois segundos, pela tua boca, pela tua mão, tudo, tudo, cada partezinha de você que me completa de um jeito que eu não sei explicar.
______________________________________________________________
daqui: http://introspeccao.wordpress.com

as coisas mais bonitas que escrevo sempre saem as mais românticas (e vice-e-versa).

Nenhum comentário: