2 de dez de 2009

Prévia

Queria apenas alguém pra conversar, dividir uma garrafa de vinho e um maço de cigarros, alguém que a ouvisse e dissesse o que queria ouvir, que visse nela tudo aquilo que realmente era e não conseguia demonstrar, que deitasse junto á ela num gramado e a ajudasse a (tentar) contar as estrelas.
Queria a liberdade de uma alma solta, aquela que vaga sem pretenção alguma, apenas concentrada no movimento do vento e no som das folhas das árvores.
Queria terminar tudo logo, sair de onde estava, ir pra onde se refugiava, esquecer do mundo e fazer que o mesmo se esquecesse dela.
Queria andar sozinha durante uma noite inteira no centro de uma cidade grande, sem portar nenhum objeto que pudesse fazer alguém entrar em contato com ela, apenas olhando as luzes, reparando nas pessoas, concentrada na música existente em cada lugar aonde passava, e ver se assim conseguia colocar seus pensamentos no lugar.
Queria ter o poder de apagar de sua memória as pessoas que conheceu - e fazer o mesmo com elas - para que pudesse ter uma primeira vez denovo, não estragando o processo desde o início, de uma relação que poderia ser tão importante quanto á que idealiza e sempre idealizou.
Queria tantas coisas, aspirava tantas situações, imaginava inúmeros acontecimentos, criava diálogos e personagens como num livro de ficção, pensava em como tudo poderia ser. E a única coisa que podia, no momento, era estar sentada em seu quarto com uma folha e caneta em mãos, ouvindo 'Dance Me To The End Of Love' tocar e sentindo a briza fria da madrugada tocar sua pele e a fazendo despertar.

Um comentário:

Elf Pie disse...

diz que essa não é a única música do cohen que você conhece e pronto, você tem um amor pro resto da vida