13 de set de 2011

Setembro

Queria mesmo é que esse refluxo gastroesofágico fosse de produtividade, não de comida mal digerida. Pouco-tempo-tanta-coisa e por aí vai, 'cê sabe, sabemos. Esses quatro meses finais do ano sempre valem por um  inteiro mal dormido. O tempo não pára, já ouvimos na rádio, e a confusão também nunca parou de aumentar. Tentar acompanhar o que acontece lá fora só faz aumentar o desconexo daqui de dentro. Desespero, sabe? Sei que parece ser meio tarde por indagações meu-Deus-em-que-mundo-vivemos-o-que-diabos-está-acontecendo, mas ainda assim é apavorante. Cafona, batido, que seja - apavora. Queria mesmo é um ataque de existencialismo, esquizofrenia de ideias, surto de luz. Começar a entender em-qual-encaixe-me-encaixo, se é que o faço. Entender o que acontece aqui dentro pra ousar colocar a cabeça pra fora da porta. Se tudo estivesse desmoronando a gravidade seria a resposta, mas nem isso. Mistura, tira, bota, põe - vai dar certo? Aprender a viver está a cada dia mais difícil.

Nenhum comentário: