22 de ago de 2014

agora/ainda

agora
sem mais precisar do teu peito pra dormir
com travesseiros espalhados por um lado
e eu pelo outro

em calma

ainda
no fundo da noite
tua presença insiste 
persiste
resiste

ou em insônia 
ou em sonho 

Nenhum comentário: